Espanhol Português

A Feira Internacional de Turismo (Fitur) de Madrid celebra esta semana a sua 4oª edição, com a participação de 11.040 empresas de 165 países e regiões do mundo. Portugal e o Brasil têm grandes stands, onde as instituições públicas coexistem com empresas privadas. A lusofonia africana também esteve presente com os stands de Angola, Cabo Verde, Moçambique e Guiné-Bissau.

A Raia – igualmente – foi capaz de aproveitar esta montra para espalhar os seus destinos turísticos, onde destacou a promoção conjunta da cidade espanhola Ciudad Rodrigo e da portuguesa Almeida, com as suas fortificações e as suas recriações da guerra contra as tropas napoleónicas, bem como a promoção da rota termal da eurocidade Chaves-Verín tanto no stand da Galiza como na de Portugal.

O presidente da Câmara Municipal de Madrid, José Luis Martínez-Almeida, aproveitou esta sexta-feira, na Fitur, para assumir a capitalidade ibero-americana da cultura gastronómica, abrindo um calendário de atividades destinadas a promover os seus produtos e a sua gastronomia.

De 22 de janeiro a 26 de janeiro, empresas e profissionais de todo o mundo reúnem-se para mostrar e descobrir as melhores inovações na indústria do turismo. A Coreia do Sul surge como um país parceiro da feira e, pela primeira vez, um dos dez pavilhões é inteiramente dedicado a África. Assistem à feira pela primeira vez Gabão, Suriname, Tajiquistão e Taiwan.