António Costa: “Lisboa será a primeira capital verde do sul da Europa em 2020”

O primeiro-ministro discursou na Cimeira do Clima em Madrid

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

 

Na sua intervenção na Cimeira do Clima (COP25), que decorre em Madrid, António Costa lembrou que Lisboa será a primeira capital verde do sul da Europa em 2020.

Costa sustentou que o país “tem a responsabilidade de ir ainda mais longe e mais rápido” e que o objetivo do Governo é que, em 2030, 80% da energia consumida no país tenha origem em fontes renováveis. Deu o exemplo de Portugal no campo das renováveis, sublinhando que 54% da energia do país tem já origem em fontes verdes.

 

 

O chefe do Governo alertou ainda para a necessidade de os líderes mundiais darem mais atenção à questão da subida do nível da água do mar e apelou à participação na conferência mundial sobre os oceanos no quadro das Nações Unidas (ONU), que se realizará em Lisboa. “Os oceanos são o principal regulador climático e temos que dar a atenção aos oceanos que já damos à transição energética para cumprir esta função e dever de combater as alterações climáticas”, insistiu.

“Temos de ouvir os cientistas. O tempo está a acabar e não só ameaça os ursos polares, mas a própria Humanidade. É preciso atuar já”, concluiu António Costa.

Esta segunda-feira estão presentes em Madrid delegações de 196 países na abertura da Cimeira sobre Alterações Climáticas (COP25). O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, e secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, são os anfitriões do evento que conta com meia centena de líderes mundiais e organismos internacionais.

 

Noticias Relacionadas

Como chegámos a uma «Tempestade Perfeita»?

O que é uma «Tempestade Perfeita»? Normalmente quando utilizamos esta expressão estamos a descrever um fenómeno meteorológico que foi criado graças a confluência de vários

Deixe um comentário