Extremadura (espanhola) está comprometida com o projeto bilíngue Escola de Fronteira

Esta iniciativa da Organização de Estados Ibero-Americanos (IEO) foi discutida no encontro entre Jabonero e Fernández Vara

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O secretário-geral da Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), Mariano Jabonero, realizou uma reunião em Mérida com o presidente da Junta de Extremadura, Guillermo Fernández Vara.

Ambos revisaram os vários projetos colaborativos – entre as duas instituições – sobre direitos humanos, valores democráticos e cidadania, bem como o projeto de Escola de Fronteira, aprovado no ano passado na Cimeira Ibérica, que também vai acontecer na Extremadura.

Serão 16 escolas, em toda A Raia, a participar deste programa. Jabonero enfatizou precisamente que Extremadura é a única comunidade autônoma em Espanha que menciona em seu estatuto a cooperação com Ibero-américa.

Também, Jabonero se reuniu com o diretor da Agência de Cooperação Extremenha, José Angel Calle, e com o secretário-geral da Conselheria da Educação, Rafael Rodríguez de la Cruz.

Tanto a Junta de Extremadura quanto a OEI (a UNESCO Ibero-americana) estão empenhadas no bilinguismo e na intercompreensão das línguas espanhola e portuguesa, desenvolvendo diferentes programas de difusão e ensino de português.

Noticias Relacionadas

Como chegámos a uma «Tempestade Perfeita»?

O que é uma «Tempestade Perfeita»? Normalmente quando utilizamos esta expressão estamos a descrever um fenómeno meteorológico que foi criado graças a confluência de vários

Deixe um comentário