Espanhol Português

Agora já em período de férias e com as malas feitas para sair de casa, o comboio é um dos meios escolhidos para viajar. Muito há para falar sobre a ferrovia portuguesa e o plano de Costa Silva refere mesmo uma modernização e a entrada do TGV na cena nacional. Só que antes desta entrada, não podemos deixar de referir os mais recentes incidentes envolvendo comboios.

Antes de começar mais um artigo de opinião quero explicar como os próximos quatro vão decorrer. Vou aproveitar este espaço para abordar um pouco os temas da actualidade e esta semana ficou marcada por dois temas fracturantes mas como em outras oportunidades já escrevi (e talvez demais) sobre o racismo, vou focar-me em dois desastrosos acidentes ferroviários que envolveram o Alfa Pendular e terminaram com mortos e feridos.

Estes dois casos fizeram com que o número de óbitos provocados por acidentes ferroviários aumentasse para as duas centenas nos últimos 30 anos. Sobre estes dois últimos casos, que fizeram com que as linhas do norte e do oeste, demonstrou-se duas coisas muito importantes: que a ferrovia portuguesa deve ser modernizada e melhorada e que ainda existe um bom lado no ser humano e é por aí mesmo que quero começar.

Logo após o descarrilamento do Alfa Pendular, que seguia com mais de 200 pessoas a bordo, o maquinista, que é um dos feridos graves, saiu do seu lugar e percorreu todas as composições para saber o estado dos restantes passageiros. A retirada dos mesmos do lugar e todo o apoio prestado foi, parcialmente garantido, por voluntários locais e pela autarquia de Soure. Todo este apoio prestado pelos locais, e pelos próprios acidentados que estavam em melhor estado e começaram a partir janelas para arejar as carruagens e começar a retirada do local, que descrevem todo o cenário como se de um «ataque terrorista» se tratasse fez-me lembrar algo que se passou há alguns anos em Espanha e que por acaso também envolveu portugueses.

Falar sobre culpados e inocentes não apaga o que se passou mas para que um dos meios de transporte mais seguros do mundo não perca este título, este é o momento de mudar. Vamos aproveitar esta «bazuca» económica para fazer as mudanças necessárias para que não tenhamos o mesmo Portugal de 2019 mas sim um Portugal digno de 2021. Falo de 2021 pois este é o meu lado mais pessimista a falar e tal como a grande maioria da população mundial, apenas quero que 2020 passe o mais rapidamente possível e sem mais acidentes. Quer dizer, quero isso e que a bendita vacina faça parte do Plano Nacional de Vacinação (mas como a mesma ainda não chegou, tudo o que podia dizer sobre a mesma irei faze-lo quando esse bendito Dia D chegue).

Mas antes que os nossos sonhos se tornem realidade e para quem não pensem que sou contra comboios, quero terminar este artigo de opinião com uma nota positiva e indicada para o verão. Vamos recuar algumas centenas de anos e aproveitar a belíssima paisagem do Douro. Este comboio histórico, pintado a verde, está novamente a viajar mas com lotação esgotada e com o uso de máscara obrigatório. Este comboio, que liga Peso da Régua à estação do Tua, voltou a ferrovia já há 4 anos e para além desta viagem e cenários únicos, a animação a bordo está garantida por um grupo de cantares tradicionais. O comboio histórico do Douro vai fazer viagens até ao dia 26 de Setembro.

Aproveite a viagem e siga para o seu próximo destino, o futuro!