Espanhol Português

A selecção portuguesa de andebol voltou a “casa”. Os comandados de Paulo Pereira foram a equipa sensação do último Europeu da modalidade, que decorreu na Suécia e acabou com a revalidação do título pela equipa espanhola.

Os “hispânicos” disputaram a final europeia contra a Croácia, tendo ganho a partida por 22-20. A conquista da medalha de ouro por Espanha, que estará presente automaticamente nos Jogos Olímpicos de 2020, fez com que revalidassem o título máximo da Europa, dezoito anos depois.

Já a sua outra congénere ibérica, Portugal, ficou em sexto lugar. Na chegada a Lisboa, e depois de terem conseguido um histórico sexto lugar, os jogadores e equipa técnica lusitana foi calorosamente recebida por todos os que estavam no aeroporto da Portela. Quem marcou presença foi João Paulo Rebelo, secretário de Estado da Juventude e Desporto, que ressalvou as vitórias que as selecções nacionais tem tido nas mais diversas modalidades e onde se destacam o futebol, hóquei em patins ou o futebol de praia.

Os portugueses destacaram-se do início ao fim deste Europeu tendo visto mesmo três dos seus jogadores, Alfredo Quintana, João Ferraz e Rui Silva, serem nomeados para a equipa ideal da competição.

O sexto lugar nesta prova é a melhor marca de sempre da equipa das quinas, que graças a este desempenho garantiu um pré-apuramento olímpico, que será jogado já em Abril, em Paris, contra as selecções de França, Croácia e Tunísia. Para ultrapassar estes adversários, o selecionador pede “os pés sobre a terra, humildade e compromisso”.

Caso a vaga olímpica seja alcançada, os portugueses voltam a conquistar outro feito inédito no andebol. Apenas 12 selecções de andebol vão estar presentes nos Jogos Olímpicos, que se realizam neste verão no Japão.