Espanhol Português

Segundo o jornal ECO, a Galp comprou uma empresa de energia solar em Espanha por 450 milhões de euros, assumindo 430 milhões em dívida. O investimento da empresa portuguesa liderada por Carlos Gomes da Silva na Zero-E vai ascender a 2,2 mil milhões de euros até 2023.

A petrolífera portuguesa está alargar o seu portefólio de negócios para o setor das energias limpas e a aquisição da Zero-E ao grupo espanhol ACS vem acelerar essa aposta. Segundo o comunicado enviado esta quarta-feira ao mercado, o negócio envolve projetos de solar fotovoltaico com uma capacidade de geração de energia total de 2,9 gigawatts.

“O acordo inclui mais de 900 megawatts de capacidade de geração recentemente comissionada e um conjunto de projetos em diferentes estágios de desenvolvimento com instalação planeada até 2023. Todos os projetos têm já assegurado o respetivo acesso à rede”, assegura a companhia portuguesa. A transação, que inclui a aquisição, desenvolvimento e construção dos projetos, tem um valor total de cerca de 2,2 mil milhões de euros até 2023, indica ainda a Galp.

A conclusão do negócio só deverá ocorrer no segundo trimestre de 2020, encontrando-se à espera das autorizações regulatórias. A Galp adianta que irá financiar os desenvolvimentos no período 2020-23 em project finance, e abre a porta potenciais parcerias nos negócios de renováveis.