Espanhol Português

Coincidindo com a XXXI Cimeira Ibérica, diferentes grupos e instituições vão marcar presença na Guarda para expressar as suas ideias perante os governos de Espanha e Portugal. Haverá, por tanto, um programa alternativo e complementar a Cimeira oficial.

O Fórum Cívico Ibérico estará na Praça do Município da Guarda, desde as 9 às 16 horas, e por volta das 15 horas vão ler um manifesto que foi assinado pelas seguintes organizações: mPI– Movimento Partido Ibérico, Sótão de Histórias – Audiovisuais e Entretenimento, Plataforma Ibérica –Espanha, Partido Ibérico Íber, Plataforma Ibérica–Portugal, EL TRAPEZIO–Primera Plataforma Mediática Ibérica, Federação Espanhola de Agrupamentos de Folclore (F.E.A.F) e o Sudoeste Ibérico em Redes.

A Eurocidade Chaves-Verín vai assistir a apresentação da Estratégia Comum para o Desenvolvimento Transfronteiriço entre Espanha e Portugal, na Guarda. Para Pablo Rivera, director executivo da Eurocidade Chaves-Verín, “a Estratégia Comum para o Desenvolvimento Transfronteiriço supõe um marco de esperança que vai gerar oportunidades para as populações de fronteira e para todas as organizações e entidades transfronteiriças que levamos trabalhando na Raia ibérica”. Rivera deseja que “essa estratégia se materialize em projectos de desenvolvimento e valorização económica, social e turística que apostam na digitalização e conexões de fibra óptica que vão permitir compartilhar mais equipamentos, serviços públicos e, desta forma, fixar e atrair mais população jovem para estes territórios”.

A Eurorregião Alentejo-Algarve-Andaluzia reclama a construção da linha férrea Huelva-Faro. Socialistas da Guarda e de Salamanca pedem um Plano de Cooperação (2021-2027) para “discriminar de uma forma positiva nos territórios de baixa densidade”. As Câmaras do Comércio Hispano-Portuguesa em Madrid e Luso-Espanhola em Lisboa, pedem ajuda aos governos para introduzir a televisão portuguesa em Espanha e assim eliminar as ‘barreiras de comunicação”.

Também a indústria automóvel de Espanha e Portugal estão a fazer um chamamento conjunto a ambos os governos para recuperar a viabilidade deste sector e assumir uma estratégia de reindustrialização.

O Movimento Ibérico Antinuclear protestará pela continuidade da Central Nuclear de Almaraz e os projectos das minas de Urânio. Também trabalhadores afectados pelo encerramento da linha do comboio nocturno Lusitânia Express, entre Madrid e Lisboa, reclamarão a reabertura deste serviço.

Mais de 30 participantes na Cimeira governamental

A comitiva espanhola será a mais numerosa, com a presença do presidente do governo, Pedro Sánchez, quatro vice-presidentes, seis ministros, seis secretários de Estado e a embaixadora espanhola em Portugal.

Do lado português, o primeiro-ministro António Costa será acompanhado por oito ministros, uma secretária de Estado e o embaixador de Portugal em Madrid.