Español Português

O grupo logístico português Luis Simões, especializado na gestão e transporte de produtos do sector alimentar e de grande consumo, espera que o faturamento espanhol ultrapasse o português e se torne no seu principal mercado a partir do final de 2019. Este é também um marco entre as empresas portuguesas, estabelecendo como objectivo estratégico o mercado ibérico como um todo, algo que já prevalece no sector da logística.

Isso é explicado pelo próprio presidente da empresa, José Luis Simões, em uma entrevista com a CincoDías. Apesar de ter se estabelecido na década de 1970 em território espanhol, o grupo logístico, que conta entre seus clientes empresas como Nestlé, Unilever ou Procter & Gamble, agora vê o tempo para dar o salto no país, tendo investido cerca de 40 milhões em novas instalações desde 2017.

“Madrid é já o maior centro de negócios de transporte logístico para Luis Sims”, diz o gerente de uma empresa que em 2018 faturou 244 milhões euros.

Mercadona

Para o grupo Simões, a chegada de Mercadona em Portugal “tem um grande valor”. “A Mercadona é uma daquelas empresas que trabalham com um cenário de 20, 30 anos, que movem a produção, o mercado, a concorrência… Aumentará a troca entre os dois países, e a Espanha descobrirá muitos produtos portugueses da mais alta qualidade”, diz José Luis Simões. A empresa, embora focada em produtores, também trabalha com a empresa fundada por Juan Roig.