Espanhol Português

Num período em que falamos tantos de estátuas, a maior de todas, o Padrão dos Descobrimentos, mostra os maiores heróis nacionais que se destacaram na história de Portugal. Um desses nomes, e que está perto do Infante D. Henrique ou de Luís Vaz de Camões, é Francisco Xavier, natural de Navarra mas destacou-se como missionário nos territórios lusitanos no Oriente.

Francisco Xavier foi um apóstolo que foi canonizado pelo Papa Gregório XV e hoje em dia todos o conhecemos como o Santo que fez todo o seu trabalho como apóstolo no Oriente português. Francisco de Jasso Azpilicueta Atondo y Aznáres nasceu em Xavier, Navarra, em 1506 e é considerado, após São Paulo, o missionário que mais pessoas converteu ao catolicismo, isto especialmente na tão longínqua Índia portuguesa, no Japão ou em Macau, onde é um dos seus padroeiros.

Francisco Xavier, o Apóstolo das Índias

Francisco Xavier, ao lado de Inácio de Loyola, foi um dos criadores da Companhia de Jesus. Esta companhia de missionários fez um trabalho de propagação do cristianismo no mundo e este trabalho espiritual fez com que começasse a trabalhar com o rei D. João III de Portugal, que convidou a Companhia de Jesus a iniciar obras nos territórios portugueses ultramarinos.

A primeira das viagens de S. Francisco foi para a Índia, onde acompanhou o governador daquela região, Martim Afonso de Sousa. Durante esta viagem, que teve vários contratempos e escalas em Moçambique ou Melinde, iniciou o processo de conversão (primeiro junto das comunidades mais pobres) e levou a que os portugueses na Ásia voltassem a abraçar as bases da religião cristã.

No tempo que tinha livre, entre as visitas a doentes ou ao trabalho feito com crianças, escreveu um catecismo, enquanto vivia numa gruta nas rochas junto ao mar em Manapad, que veio a ser traduzido para várias línguas asiáticas. Foi nestes territórios que conheceu o aventureiro e escritor Fernão Mendes Pinto, que lhe contou sobre todas as singularidades do território japonês. O jesuíta foi o primeiro missionário cristão neste território e foi quem apresentou as pinturas da Virgem Maria e da Virgem com Jesus aos locais.

Algo frustrado com a actuação das elites de Goa e aproveitando a proximidade que tinha com o rei de Portugal, foi graças aos pedidos de São Francisco (o “Apóstolo das Índias”) que o tribunal da Inquisição foi instalado, oito anos após a sua morte, em Goa, cidade onde dirigiu o conhecido Colégio de São Paulo, o principal local de formação de religiosos no Oriente.

O corpo de São Francisco Xavier está sepultado na Basílica do Bom Jesus de Goa e um dos seus ossos está num relicário em Macau. Em Portugal, a importância deste missionário vê-se no nome de hospitais, em igrejas e no Padrão dos Descobrimentos, bem em frente do calmo e tranquilo Tejo.