Espanhol Português

A Universidade de Évora, um dos ex-líbris da cidade alentejana, é, desde 2015, escolhida pelos alunos provenientes de São Tomé para prosseguirem os seus estudos no ensino superior. No momento existem 159 alunos deste país africano de língua portuguesa que estudam na academia que é parceira do “Programa de Apoio Integrado ao Sistema Educativo em São Tomé e Príncipe” (PAISE-STP), lançado recentemente e coordenado pelo Instituto Camões, I.P. Este instituto tem como principal função a defesa e o apoio a língua portuguesa.

Com um orçamento de três milhões de euros, onde uma boa parte será gasto em deslocações e estadias, o número de mestrados oferecidos pela Universidade de Évora tem como objectivo colmatar as necessidades apresentadas tanto pelo ministério da educação de São Tomé e Príncipe como pelo português, os coordenadores desta iniciativa.

A Universidade de Évora oferece quatro tipos de formação superiores para os alunos de São Tomé e Príncipe. Estes podem usufruir de um: Mestrado em Ciências da Educação – Especialização em Administração Escolar, Regulação e Políticas Educativas; uma Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável em Regiões Tropicais; um Mestrado em Gestão – Especialização em Recursos Humanos e ainda um Curso de Inglês.

Este inovador programa permitiu, desde 2015, formar 60 mestres e actualmente há cerca de duas dezenas a tirar o doutoramento. Já em São Tomé e Príncipe, e desde que esta iniciativa começou, o número de mestrados subiu de 700 para três mil estudantes. No país, o Instituto Camões já investiu 40 milhões de euros.

O programa do Instituto Camões será também executado, até 2022, no Instituto Marquês de Valle Flor e na Universidade de Aveiro.