Espanhol Português

Uma das medidas tomadas aquando do início da segunda vaga foi a distribuição de testes rápidos capazes de detectar a Covid-19 em apenas 15 minutos, ao contrário de um teste PCR que demora 48 horas para ter os resultados publicados. Os testes de antígeno, uma totalidade de 500 mil foram dados ministério da saúde pela Cruz Vermelha, estão a ser distribuídos em escolas e administrações regionais de saúde.

O teste de antigénio é útil na prevenção de surtos num curto espaço de tempo. A sua utilização não dá para fugir da zaragatoa mas com um aspecto semelhante aos testes de gravidez, e uma precisão de 90%, caso tenha dois risquinhos confirma-se que a pessoa é portadora do vírus da Covid-19.

Como qualquer pessoa pode ser testada, mas é aconselhável que apenas sejam dados a quem apresente alguns sintomas, os testes estão a chegar às escolas. Actualmente existem 100 mil unidades e mais 400 mil estão encomendadas para poderem responder a um universo de 5 mil escolas.

O Conselho de Ministros português aprovou esta medida mas os agrupamentos escolares pedem mais esclarecimentos. O uso destes testes, que podem ser realizados a «trabalhadores, estudantes e visitantes dos estabelecimentos», está dependente da vontade de cada um dos directores escolares. Em Portugal existem 800 escolas com casos confirmados da doença que levou que a comunidade lectiva tivesse que passar os dois últimos períodos lectivos a ter aulas em casa.

Madrid pretende testar a população para o Natal

A Comunidade de Madrid pretende testar toda a população, de forma gratuita, até ao Natal. A testagem máxima é apontada pelo governo regional como uma das causas para o nome de infectados estar a diminuir em Madrid, e não só.

O pedido para a realização de testes de antigénio foi entregue ao ministro da saúde, Salvador Illa, para tentar salvar um período natalício que será bem diferente do vívido em 2019.

Em Lisboa, a árvore de Natal do Terreiro do Paço está a ser montada.