Espanhóis atravessam fronteira para comprar testes de antígeno em Portugal

A diferença de mais de cinco euros nos preços praticados nos dois países leva a que seja mais produtivo atravessar a fronteira

Comparte el artículo:

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

Os testes de antígeno, que estão disponíveis em farmácias e supermercados por módicos valores que iniciam-se nos 2,25 euros, estão a fazer com que vários espanhóis passem a fronteira para os comprar. Fazendo o caminho inverso dos portugueses que procuram um combustível mais barato, os meios de comunicação do país vizinho começam a noticiar que vários espanhóis preferem passar a fronteira e comprar os testes em Portugal pois em Espanha estes custam entre os 7 e os 10 euros e só podem ser comprados em farmácias. A diferença entre os preços praticados nos dois países é de mais de cinco euros e se compararmos com a Alemanha, os fabricantes destes testes ganham mais de 2.000 por cento.

A Mercadona, que tem espaços em ambos os países, pode vender testes de antígeno em Portugal mas não em Espanha. Esta desigualdade nos preços dos testes vendidos sem receita nas farmácias privadas fez com que fosse pedido ao governo espanhol uma regulação dos preços, tal como o português fez ainda durante o período de confinamento. Em Espanha, o preço do álcool gel e das máscaras já foi alvo desta regulação.

Até 31 de Agosto, o governo português vai continuar a comparticipar a compra destes testes, em 450 farmácias aderentes, num limite de quatro testes por mês e um preço máximo de dez euros. Para ter direito a esta comparticipação, o utente terá que apresentar na farmácia o seu Número Nacional de Saúde.

Para além de ter virado notícia, nas redes sociais estas deslocações têm virado motivo de divertidas conversas entre portugueses e espanhóis onde se propõe uma troca de gasolina por testes de antígeno.

Noticias Relacionadas