Fundação José Saramago é a vencedora da 17.ª edição do Prémio Eduardo Lourenço

Investigação académica sobre os refugiados espanhóis em Portugal ganha Prémio Mário Soares

Comparte el artículo:

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

A Fundação José Saramago é a vencedora da 17.ª edição do Prémio Eduardo Lourenço, anunciou o Centro de Estudos Ibéricos. No ano em que se arranca as comemorações do centenário do nascimento de José Saramago, a fundação é a vencedora do prémio que leva o nome do ensaísta, que morreu há um ano. O prémio atribuído é de 7.500 euros.

Segundo o júri, a fundação «corporiza nos seus atos e princípios a ideia livre e criativa de um iberismo cultural e afetivo». Na nota enviada aos meios de comunicação social, o CEI relembra o papel que a Fundação José Saramago tem na promoção da cultura portuguesa em Espanha. Para além disto, a fundação, criada pelo próprio Prémio Nobel da Literatura, defende e ajuda na difusão da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

O Prémio Eduardo Lourenço foi criado para galardoar personalidades ou instituições com intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas. O júri deste prémio é composto, entre outros, pelo Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Reitor da Universidade de Coimbra e Reitor da Universidade de Salamanca. Desde que este prémio foi criado já foram distinguidas várias personalidades de relevo de Portugal e de Espanha.

Investigação sobre os refugiados espanhóis em Portugal ganha Prémio Mário Soares

A investigação Refugiados espanhóis em Portugal: entre a repressão policial e a solidariedade popular (1936-1945), da autoria de Fábio Faria, foi o vencedor do Prémio Mário Soares – Fundação EDP 2021. Esta tese de doutoramento em História do investigador do ISCTE resulta de «uma investigação rigorosa e inovadora que nos traz uma nova perspetiva sobre os impactos da Guerra Civil de Espanha na Península Ibérica, partindo da análise da presença de refugiados espanhóis em Portugal durante os anos do conflito».

Esta tese, vista como unânime pelo júri, vai ser coroada com um cheque de cinco mil euros. A cerimónia de entrega deste prémio vai acontecer a 7 de Dezembro, data em que se evoca o 97.º aniversário do nascimento de Mário Soares. O Prémio Fundação Mário Soares foi instituído em 1998.

Noticias Relacionadas