Comissão de acompanhamento vai supervisionar as obras da ponte de Alcoutim

Comissão vai se reunir mensalmente e vai ser composta por entidades portuguesas e espanholas

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Para acompanhar a construção de uma ligação rodoviária com a ponte internacional, travessia pedida há décadas pela população de Alcoutim, haverá uma comissão que vai reunir as entidades portuguesas e espanholas envolvidas nesta infra-estrutura para fortalecer e facilitar uma comunicação e coordenação ordenada. Isto acontece porque o projecto está numa fronteira internacional. Estas reuniões vão acontecer mensalmente.

No lado Espanhol, depois de passada a ponte, haverá uma ligação a estrada regional perto a San Lucar del Guadiana. Este anúncio foi feito pelo presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, José Apolinário, após uma reunião em Sevilha. Neste encontro também participou o presidente da Câmara de Alcoutim, Osvaldo Gonçalves, o delegado do Governo em Sevilha, Pedro Fernández Peñalver, e a subdelegada do Governo em Huelva, Manuela Parrala Marcos.

A ligação rodoviária, que terá 50 quilómetros, vai contar com um investimento de nove milhões de euros previstos no Plano de Recuperação e Resiliência. Esta ligação vai conectar os municípios de Alcoutim, no Algarve, e San Lucar del Guadiana, na província andaluz de Huelva, em Espanha. Actualmente a ligação rodoviária mais próxima com Espanha está localizada em Castro Marim.

Em Alcoutim já estão a ser feitos levantamentos topográficos. «Brevemente vai se avançar com o procedimento para os estudos geotérmicos, que são indispensáveis para avançar com o projecto da obra», contou José Apolinário. A ponte entre Alcoutim e Sanlúcar de Guadiana pretende reforçar a cooperação entre as regiões do Algarve e da Andaluzia e dar um novo impulso ao trabalho desenvolvido numa região que ocupa 21% do território ibérico.

O projecto da ponte rodoviária e os seus cadernos reivindicativos vão ser apresentados na Cimeira Luso-espanhola desta quinta-feira.

Noticias Relacionadas