Portugueses aproveitam preços mais baixos para fazer compras em Espanha

Com os bens mais caros, os portugueses preferem atravessar a fronteira

Comparte el artículo:

Compartir en facebook
Compartir en twitter
Compartir en linkedin
Compartir en whatsapp
Compartir en telegram
Compartir en email

Quem tem ido às compras tem reparado que os preços dos bens de consumo estão cada vez mais caros. Muitos daqueles que vivem na fronteira aproveitam a proximidade para fazer compras em Espanha, onde o cabaz de compras é mais barato. Os portugueses, que têm uma pensão mínima de 260€ e um ordenado mínimo de 665€ (estes vão subir), preferem passar a fronteira e adquirir em Espanha vários produtos.

Para além da gasolina, a botija de gás (produto que vai encarecer a partir de 2022) custa em Portugal quase 29€. Em Espanha, a mesma botija tem um custo de 16€. O custo diferente nos combustíveis acontece devido aos impostos colocados pelo governo de Portugal. Muitos portugueses aproveitam as viagens ao país vizinho não só para atestar o carro mas também para ir ao supermercado. Ai, o camarão (8,49€ ao quilo em Portugal e 6,99€ em Espanha), um pacote de 200 gramas de bolachas (2,49€ em Portugal e 1,39€ em Espanha) e o desodorizante (2,39€ em Portugal e 1,85€ em Espanha) são alguns dos itens que podem ser vistos nos sacos de compras. Por outro lado, os produtos lácteos são mais caros em Espanha.

Produtos aumentam de preço em Portugal e em Espanha

Esta subida dos preços é generalizada e pode ser explicada graças ao problema com o abastecimento sentido em todo o mundo. Numa altura em que a pandemia continua e que se espera uma retoma económica, algo a que já estamos habituados é o aumento dos preços. Este vai se sentir a partir do primeiro mês. Em Portugal, os bens alimentares, as telecomunicações e as portagens vão subir.

Os preços de alguns bens alimentares vão custar mais às famílias portuguesas, como é o caso da carne de vitela ou do azeite. No caso das telecomunicações, os clientes da Meo vão ver a sua mensalidade encarecer 50 cêntimos. Os transportes em Lisboa vão aumentar 0,57% (excepção para o passe Navegante, que pretende viajar por toda a área metropolitana). A tarifa regulada da electricidade vai baixar 3,4% em Portugal mas em Espanha vai subir 35%. Um consumidor médio vai pagar 106€ na fatura do próximo mês.

Em Espanha também haverá uma subida no preço de vários produtos a partir do dia 1 de Janeiro de 2022. A inflação vai fazer com que 60% das empresas aumentem o valor dos bens que oferecem. Os carros vão ter uma subida de 800€ no seu preço final graças ao imposto da matrícula. Todos os aparelhos tecnológicos também vão ficar mais caros devido a escassez de semicondutores. Se quiser beber uma cerveja, prepare a carteira. Ainda não se sabe de quanto será este aumento mas a Heineken, o principal grupo cervejeiro a operar no país, já avisou que vai ter que encarecer os preços que habitualmente praticam.

Noticias Relacionadas