Espanhol Português

CaixaBank, empresa presidida por Jordi Gual e cujo CEO é Gonzalo Gortázar, decidiu avançar com a cobrança da pensão da Segurança Social para esta sexta-feira, 20 de março e implementar um sistema especial de informação e organização de nomeações prévias para clientes com mais de 65 anos que desejem receber a sua pensão, bem como fazer levantamentos ao longo dos próximos dias. A iniciativa está pronta, para que os clientes possam ter a sua pensão, tendo-a já inscrita.

Este plano especial de cuidados com os reformados visa torná-lo compatível para oferecer um melhor serviço e evitar filas nos escritórios para proteger a saúde deste grupo. O objetivo desta medida, sem precedentes no setor financeiro espanhol e exclusivo dos 1,8 milhões de clientes com a sua pensão domiciliada no CaixaBank, é contribuir para a proteção do grupo sénior e facilitar a organização das equipas de trabalho e a aplicação de medidas de prevenção do coronavírus na rede comercial é mais eficaz.

Assim, a partir desta sexta-feira, dia 20 (cinco dias antes da data habitual de cobrança, no dia 25 de cada mês), a entidade entrará em contacto com os clientes que normalmente reembolsam a sua pensão em dinheiro. A entidade explicar-lhes-á as diferentes possibilidades que têm e que lhes permitem evitar deslocações que não sejam estritamente necessárias, em conformidade com as recomendações indicadas pelas autoridades.

Neste sentido, serão resolvidas as possíveis dúvidas sobre a utilização dos cartões para efazer pagamentos e cobranças e sobre o serviço que o banco online CaixaBankNow, disponível através da web e telemóvel. Caso o cliente queira ir ao escritório para fazer a retirada, será marcada uma citação prévia para reduzir o máximo possível de permanência fora de casa e evitar aglomerações.

Os clientes que pretendam mais informações sobre esta medida também podem contactar o seu gestor pessoal por telefone ou através do serviço “El Muro”, dentro do CaixaBankNow.

O CaixaBank é líder no coletivo sénior, com uma 30ª penetração no mercado. Tem 2,7 milhões de clientes com mais de 65 anos e 1,8 milhões de pensões de pagamento directo.

A entidade tem presença nas 100 cidades com mais de 10.000 habitantes, nos 94 concelhos que ultrapassam os 5.000 habitantes, e é a única entidade financeira em 229 localidades do país.