Espanhol Português

Depois de terem sido restabelecidas as fronteiras entre Espanha e Portugal, o primeiro-ministro português, António Costa, quis enviar uma mensagem de esperança ao povo espanhol, tendo sido atendido, com o mesmo tom fraterno, pelo presidente espanhol, Pedro Sánchez.

António Costa afirmou que “vivemos tempos difíceis. Tempos de olhar cá para dentro, de cuidar de nós e dos outros, de nós juntarmos como família e de pensar naqueles que nos que nos rodeiam. Vamos estar separados por uma fronteira, mas sempre estaremos unidos como vizinhos. Esta foi uma decisão que tomámos juntos com o objectivo de proteger todos com a garantia que amanhã estaremos novamente juntos, sem limites ou fronteiras, abraçando-nos. Não percam a esperança. Juntos conseguiremos”.

O primeiro-ministro português acrescentou que: “Com responsabilidade e confiança mútua, Portugal e Espanha actuam de uma forma coordenada e sem medidas unilaterais na gestão de uma fronteira comum com o objectivo de conter a expansão do Coronavirus. Um bom exemplo de coordenação na Europa”.

Pela mesma rede social, o presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, respondeu: “Amigo António, povo de Portugal. Juntos tomámos esta decisão para cuidar de nós e dos nossos compatriotas. Ganharemos ao Coronavirus com o esforço de todos e de todas. E quando tudo isto passe, voltaremos a nos abraçar como países irmãos que somos”.

O Governo português declarou o estado calamidade em Ovar. Ninguém entra e ninguém sai.