Espanhol Português

Andorra e a secretária-geral iberoamericana, Rebeca Grynspan, mantêm a esperança de que seja possível realizar a Cimeira de Chefes de Estado e de Governo dos países iberoamericanos. A incerteza sobre a mobilidade dos altos funcionários, que participariam nas reuniões sectoriais preparatórias, e o pouco tempo já existente levou a que estejam a ser estudadas alternativa. A declaração dos organizadores foi seguida pela especulação da imprensa andorrana sobre a viabilidade da Cimeira, isto porque a conta oficial do Twitter esteve em silêncio por um algum tempo.

De momento, a XXVII Cimeira Iberoamericana de chefes de Estado e de Governo mantém-se para a data de 26 de Novembro. No dia anterior (25), vão se reunir os ministros iberoamericanos dos Negócios Estrangeiros. A Secretária-Geral Iberoamericana (SEGIB) é um organismo internacional de apoio aos 22 países que formam parte da comunidade iberoamericana (19 da América Latina e três da península Ibérica: Espanha, Portugal e Andorra).

A Secretaria Pro Tempore andorrana e a Secretaria-Geral Iberoamericana (SEGIB) manifestaram a sua preocupação pela propagação acelarada em todo o mundo da pandemia do Coronavirus. Esta pandemia está afectando de forma dramática todos os países iberoamericanos, com um impacto de saúde e socioeconómico sem precedentes.

Num comunicado, os organizadores da Cimeira Iberoamericana expressaram o seu “apoio aos esforços realizados pela Organização Mundial de Saúde no intercâmbio de informação e na coordenação de estratégias de combate e prevenção do Coronavirus em todos os países”.

Andorra e a SEGIB desafiaram “os governos dos países iberoamericanos, assim como as altas autoridades das Organizações Multi-laterais de Financiamento a nível mundial e regional e as agências das Nações Unidas no âmbito social e sanitário a procurarem soluções conjuntas para os graves efeitos humanitários e socioeconómicos que são consequência da pandemia da Covid-19 e que vão afetar de forma muito severa os nossos países”.

Por último, os organizadores convocaram “uma reunião adicional virtual das altas autoridades em matérias de saúde e que incluem figuras relevantes na região em matéria de ciência, tecnologia e inovação compartilhando conhecimentos nestes campos, assim como práticas de êxito, o que contrasta na luta contra a pandemia e as suas consequências”.

Encontro com o Rei de Espanha

A 27 de Abril, o Rei de Espanha recebeu numa audiência a secretária-geral iberoamericana para conhecer a resposta da Iberoamérica diante a Covid-19.

Desde o início da crise, a SEGIB lançou, com a Rede de Autoridades para os Medicamentos da Iberoamérica (EAMI), o micro-site “Em Rede contra a Covid-19“. Esta é uma plataforma digital onde os 22 países iberoamericanos estão compartilhando informação oficial sobre os tratamentos médicos, ensaios clínicos de medicamentos e as guias técnicas para o pessoal de saúde.

A secretária-geral iberoamericana também participou ativamente nos “Diálogos para vencer a Covid-19”, uma iniciativa do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Espanha, a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID) e da União Europeia (UE).