Espanhol Português

A carta de este charmoso e acolhedor restaurante está inspirado na cozinha portuguesa, mas o seu dono, o luso Nunho de Noronha, logrou uma combinação perfeita entre os sabores do seu país e os do Atlântico. O resultado é Atlantik Corner, onde há espaço para as influências galegas, brasileiras e até africanas. Pratos como lulas salteadas e crocantes, bacalhau grelhado, arroz de pato ou lombo à portuguesa conquistaram muitos paladares em Madrid, onde este espaço abriu em 2015, no Bairro das Letras. A pandemia e a falta de turistas na zona impulsionaram a mudança de local, até a zona de Chamartín, mas o conceito continua a ser o mesmo.

Nuno de Noronha, ex-bailarino da Companhia Nacional de Ballet de Portugal, é um grande aficionado da gastronomia. Vive em Madrid há quase duas décadas, onde chegou por motivos profissionais, e há seis anos mudou radicalmente de vida ao abrir o seu próprio restaurante onde Portugal e Galiza são os dois protagonistas. A matéria prima de esta casa são os produtos do Atlântico e, como explica Nuno, é similar ao do Mediterrâneo, mas “as grandes diferencias estão na transformação dos alimentos. No Atlântico usamos mais o forno e a brasa”. Se falamos do peixe, “no Atlântico há espécies mais musculosos e com menos gordura, são mais saborosas”.

A ideia de mudar de bairro já dava voltas na cabeça de Nuno antes da pandemia, para poder ter uma esplanada, que tanto sucesso tem em Madrid, e o confinamento acabou por acelerar os seus planos. “Aproveitei as ajudas para realizar um novo investimento, num local distinto, fora do centro da cidade, com zona exterior”, explica o proprietário. Uma mudança que resultou providencial tendo em conta que no seu anterior bairro estão a fechar muitos locais ante a falta de turistas e a dificuldade do aceso de carro. Com a esplanada de vidro ganhou muita vida, agora que se procuram os exteriores pelo medo aos contágios. As restrições por causa do Covid-19 estão a afetar ao negócio, mas Nuno mostra-se muito animado com o novo espaço e com vontade de continuar a trabalhar num projeto onde pôs tanto esforço. Além disso, agora oferece o serviço de delivery e take away.

A carta está inspirada na tradição culinária do próprio Nuno e num princípio contou com a assessoria do galego Carlos Núñez. O jovem português Pedro Pinto é agora o chef e entre as especialidades da casa encontram-se as alcachofras à brasa, o arroz malandro, o bacalhau à Brás, o carabineiro assado ao carvão com cuscuz de legumes e molho de curry vermelho ou polvo à lagareiro. As sobremesas são um sucesso, com propostas como uma saborosa salada de frutas com molho de manjericão e gelado de maga, uma original rebanhada e um delicioso pão de ló. Os pratos são elaborados com a ideia de partilhar “para passar bons momentos, a disfrutar de sabores”, ressalta o dono. Os preços dos pratos variam ente os 12 e os 24 euros e entre semana, na hora do almoço, contam com um menu de 18 euros (bebidas excluídas). E na esplanada se oferece também a opção de petiscos, com rações a partir de 4 euros.

Em Atlantik Corner olha-se também muito para a carta de vinhos, mais original do que na maioria dos restaurantes. Não é possível encontrar um Rioja ou um Ribera del Duero mas sim vinhos de influencia atlântica, para ser fiel à filosofia da casa. Encontram-se vinhos de regiões portuguesas Távora-Varosa, Bairrada, Alentejo, Douro, Dão, Lisboa, Península de Setúbal e Trás-os-Montes e das galegas Rías Baixas, Ribeira, Monterrei e Valdeorras. E também não falta uma proposta de Marrocos e duas das Canárias.

 

Contacto

Atlantik Corner – Restaurante Portugués de comida Atlántica