Espanhol Português

Durante os dias de confinamento são muitas as propostas que nos chegam para continuar desfrutando da oferta cultural que existe nas nossas cidades. Uma delas é a vista virtual às colecções dos museus. Embora não seja o mesmo que caminhar pelas galerias e sentir a magia das pinturas, com a tecnologia podemos chegar aos corredores das melhores galerias de arte. Como temos que ficar em casa, é uma boa ideia aproveitar esta oportunidade. Como normalmente acontece, muitas vezes não conhecemos aquilo que mais perto está de nós. Então, por que não começar com alguns dos principais museus de Espanha e Portugal.

O Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), em Lisboa, é uma das grandes jóias artísticas de Portugal e onde se encontra a sua principal colecção pública. Durante estes dias, graças à plataforma Google Arts & Culture, é possível participar numa viagem cultural pelas colecções deste museu. Através de vídeos dá-se a conhecer a história e as curiosidades dos seus grandes ícones. Tal e como nos lembra o MNAA, a arte é uma ponte que nos une. A sua colecção estende-se da Idade Média ao século XIX e possuis obras de pintura, escultura, ouriversaria e artes decorativas. Os painéis de São Vicente de Fora e a Custódia de Belém são dois símbolos da arte portuguesa dos séculos XV e XVI, mas também possuem obras de artistas internacionais como Bosco, Durero ou Rafael.

Sem sair de Lisboa, podemos ir virtualmente até ao Museu Calouste Gulbenkian. Lá está a nossa espera a colecção do seu fundador, que dá nome ao museu, onde encontramos objectos do Antigo Egipto e do Oriente Islâmico, além de obras de artistas como Rembrandt, Turner e Monet. Mas também possui uma das colecções mais completas da arte moderna e contemporânea portuguesa, desde meados do século XIX até os nossos dias. Há obras de Paula Rego, Souza-Cardoso, Almada Negreiros e Vieira da Silva, entre outros. Esta viagem pode ajuda-lo a descobrir algo mais sobre a curiosa personagem de Calouste Gulbenkian, nascido em 1859 em Constantinopla, e que foi um visionário da industria petrolífera do Oriente Médio.

No Porto, a Fundação de Serralves é um dos melhores cantos da cidade. Longe do centro, recomenda-se a sua visita para desfrutar do espaço desenhado por Álvaro Siza Vieira e das obras do seu museu, a mais importante da arte contemporânea de Portugal. Para uma outra ocasião ficará o prazer de conhecer os seus belos jardins mas de forma virtual podemos aproximar-nos do espaço único que desde há anos realiza um importante trabalho de divulgação cultural.

Museus em Espanha

Visitar o Museu do Prado em Madrid é sempre uma óptima experiência e um grande desafio pelo seu tamanho e o número de obras que tem. É recomendável visita-lo em vários dias para aproveitar melhor todas as suas colecções. Portanto, agora não há desculpa para não entrar neste espaço e visita-lo ao ritmo de cada pessoa. São mais de 18.000 trabalhos na internet, onde se pode conhecer igualmente o seu contexto histórico e social. Estão a vossa espera pinturas como As meninas de Velázquez, A anunciação de Fra Angélico, O cardeal de Rafael, A descida de Rogier van der Weyden, O Jardim das Delícias de El Bosco, Auto – retrato de Alberto Durero, O cavaleiro com a mão no peito de El Greco ou La maja desnuda de Goya.

Continuando ao longo do Paseo del Arte, na capital espanhola, está o Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia, referência na arte do século XX e contemporânea. É necessário adiar a agradável caminhada pela zona envolvente mas podemos aproximar-nos do interior deste antigo Hospital Geral de Madrid. O Guernica de Picasso é sem dúvida a obra mais conhecida do museu. Este ícone do século XX reflecte o sofrimento causado pela guerra nos seres humanos e chegou ao Reina Sofia em 1992, proveniente do MoMa, em Nova Iorque. Embora a sua presença tenha ajudado ao crescimento deste centro de arte, há muitos outros grandes artistas aqui representados. Dalí, com pinturas como O grande masturbador ou Menina na janela, Juan Gris com A janela aberta, Joan Miró com Mulher e cachorro em frente à lua e Ángeles Santos com Um mundo, são alguns dos exemplos.

Para concluir este Triangle da Arte, devemos ir até o Thyssem, outro dos museus de referência. Perto de 1.000 obras do século XIII ao XX aguardam por um clique. Entre as obras – primas desta galeria estão o Retrato de Giovanna Tornabuoni, de Domenico Ghirlandaio, Santa Catalina de Alejandria, de Caravaggio, Sonho causado pelo voo de uma abelha ao redor de uma granada um segundo antes de acordar, de Salvador Dalí, Mata Mua, de Gauguin, ou Les Vessenots en Auvers, de Van Gogh. Este museu possui muitas actividades, agora online, e onde se destacam as Técnicas Artísticas, onde se oferece uma visão geral para conhecer as obras do museu a partir da acção.

Otros museos

Fundação Oriente

Museu do Azulejo

Maat

Museo Picasso

Museo Sorolla

Fundación Joan Miró