Espanhol Português

A ilha açoriana do Corvo, com apenas 322 habitantes, é o primeiro território europeu a atingir a imunidade de grupos através das duas tomas da vacina contra a Covid-19. Gibraltar, as Seicheles e Israel estão também próximos de alcançar este objectivo, com 50% da população totalmente vacinada.

Com 85% da população vacinada, e como tal imunizados, o reduto do Atlântico alcançou já um marco pretendido por todas as regiões mas que em território europeu está a encontrar alguns atrasos devido a falta de vacinas. Para debelar esta situação, o secretário da Saúde levanta a possibilidade de serem negociados fornecimentos de vacinas com os Estados Unidos (na regulação da Base das Lajes há a possibilidade de apoio de saúde pública), Rússia ou China.

Para que a União Europeia chegue a imunidade de grupo graças a vacinação necessita de ter 70% da sua população (um total de 420 milhões de pessoas) com as duas doses tomadas. A 10 de Março a UE apenas tinha 3,1% da totalidade da população vacinada. Mesmo assim, a Comissão Europeia aponta o fim do verão para que possamos falar a nível continental em imunidade. Portugal tem 2,9% da sua população totalmente vacinada. Este é um valor abaixo do registado na Dinamarca (3,8%), Lituânia (3,3%), Espanha (3,1%) e na França (3%).

A nível mundial, Portugal está em 21° lugar na lista dos países que mais vacinaram, um lugar abaixo de Espanha, que é o 20°. A nível de produção de vacinas, o governo português pretende que o país no futuro tenha capacidade de no futuro produzir as suas próprias vacinas virais.