Painéis de São Vicente vão ser reformados

Quinhentos anos da mais marcante e misteriosa pintura portuguesa

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Quando falamos da pintura portuguesa, os painéis de São Vicente de Fora são a obra mais marcante. Com 500 anos de história, este é um «retrato colectivo» da corte portuguesa do período do Infante D. Henrique, figura central deste trabalho e impulsionador da escola de navegação de Sagres. Feito por Nuno Gonçalves, pintor que trabalhou durante o reinado de D. Afonso V (conhecido como «O Africano»), entre 1470 e 1480, estas enigmáticas pinturas continuam a fascinar olhares, tanto dos especialistas como dos simples leigos que criam inúmeras teorias.

Quem é o verdadeiro autor e qual foi a figura que inspirou a criação destes painéis? Muitos acreditam que juntando todas as pinturas, que foram feitas em óleo sobre tela, é representado o funeral simbólico do Infante D. Fernando (um dos membros da «Ínclita Geração»), que morreu no exílio em Fez. De todas as figuras representadas, apenas é reconhecido D. Henrique devido ao seu chapéu preto em bico.

Estes painéis, muitas vezes vistos como uma simples obra, são compostos por 6 pinturas (cada uma dedicada a um grupo em específico) que apresentam um total de 58 personagens que são construídas em volta de São Vicente (do qual retiraram o seu nome) e do retábulo que este tinha na Sé de Lisboa. Esta obra, que é composta por dois painéis grandes e os restantes de média/pequena dimensão, foi descoberta numa sala escura no mosteiro de São Vicente. A primeira referência na imprensa aconteceu no jornal «O Comércio do Porto», em 1895.

A peça, que pode ser vista no Museu Nacional de Arte Antiga, vai ser alvo de um restauro que vai ter uma duração de 2 anos e vai contar com a colaboração de especialistas em pintura do madrileno Museu do Prado e do MoMa. O primeiro restauro aconteceu há mais de 100 anos, em 1910.

Noticias Relacionadas

Como chegámos a uma «Tempestade Perfeita»?

O que é uma «Tempestade Perfeita»? Normalmente quando utilizamos esta expressão estamos a descrever um fenómeno meteorológico que foi criado graças a confluência de vários

Deixe um comentário