Espanhol Português

Com a curva de contágio a disparar e a expetativa de que continue a crescer, Portugal vai confinar (voluntariamente) 70% da sua população a partir do dia 4 de novembro mas não irá fechar escolas, estabelecimentos comerciais ou restaurantes.

A medida foi adotada em Conselho de Ministros extraordinário, no qual se decidiu aplicar as restrições aos concelhos com mais de 240 casos por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias, que atinge 121 concelhos, incluindo Lisboa e Porto.

Os 7,1 milhões de cidadãos que residem nesses municípios, de um país com pouco mais de 10 milhões de habitantes, só devem sair de casa para atividades essenciais, como trabalhar, ir à escola, fazer compras ou prestar assistência a idosos.

No entanto, os estabelecimentos comerciais e restaurantes vão permanecer abertos, mas devem fechar como máximo às 22h e às 22h30, respetivamente.

Além disso, o teletrabalho volta a ser obrigatório, os eventos e celebrações são limitados a cinco pessoas e as feiras e mercados ficam proibidos.