Espanhol Português

Se antes estiveram em guerra, o que era habitual nas regiões de fronteira, as vilas de Sanlúcar do Guadiana (Espanha) e Alcoutim (Portugal) ligam-se das mais diferentes formas, incluindo por uma radical tirolesa que chama a atenção de todos os amantes de aventuras. Esta travessia dura apenas 50 segundos e é feita a 720 metros e a 80km/h, “rasgando” os ares da península ibérica. Para viver esta singular experiência basta saltar numa das colinas do castelo espanhol e aterrar num vale da vila portuguesa.

Os castelos de Alcoutim (que é do século XIV e tem um importante núcleo de arqueologia) e de Sanlúcar foram criados para se defenderem e confrontam-se mutuamente numa região dividida pelo tranquilo Guadiana, que merece ser visto a partir do rio numa das diversas balsas e veleiros que por lá passam e criam autênticos postais ilustrados que seduzem os seus visitantes, mas não só. Actualmente, viver num lado e trabalhar no outro é bem comum. Um dos marcos das raízes raianas que unem a fronteira de norte a sul e que são sentidos em pequenos pormenores como os nomes de família e o sotaque que em algumas palavras faz lembrar aquele que é falado no outro lado da fronteira.

União sem fronteras

Estas duas vilas ibéricas costumam organizar eventos conjuntos, sendo um deles o Festival do Contrabando, que serve para unir as duas terras que estiveram durante muito tempo afastadas mas (em breve) voltaram a estar juntas. Em ambos os lados da fronteira as luzes das ruas acendem e apagam às mesmas horas, mesmo que em Espanha seja uma hora a mais e o hábito da “siesta” após o almoço não tenha tantos simpatizantes em terras lusitanas.

É neste ambiente multicultural que podemos encontrar vários locais turísticos de grande interesse, como é o caso do Castelo Velho de Alcoutim, as ruínas romanas do Montinho das Laranjeiras ou uma bela caminhada pelos percursos pedestres que fazem lembrar as rotas que anteriormente eram tomadas pelos contrabandistas que traziam os produtos mais requeridos durante o período da Guerra Civil Espanhola e as fronteiras fortemente guardadas.

As casas pintadas de branco, que parece que chamam o sol que abunda no sul da península, são uma marca característica tanto do município (que conta com uma população de 402 habitantes, segundo os dados recolhidos pelos Censos de 2017) da província de Huelva como de Alcoutim, que é a região portuguesa com a maior proporção de idosos por habitantes. As suas populações acolhedoras dão as bem-vindas a todos aqueles que queiram aproveitar a calma da região ou prefiram passear pelo Guadiana antes de percorrerem a fronteira numa tirolesa singular. Um bom plano de turismo para o pós-coronavirus.