Livro aborda a importância de portugueses e espanhóis na alimentação mundial

Graças aos Descobrimentos fazem parte da nossa alimentação produtos tão diversos como o chocolate ou o chá

Comparte el artículo:

O livro História Global da Alimentação Portuguesa, coordenado pela historiadora Isabel Drumond Braga, defende o papel que portugueses e espanhóis tiveram, graças aos Descobrimentos, para intercambiarem alimentos em redor do globo. Para além dos alimentos, portugueses e espanhóis levaram conhecimentos e práticas de cozinha e de produtos que conheceram nos diferentes lugares onde estiveram.

Em Goa, os portugueses deixaram o vindalho, prato cujo nome tem origem no tempero tradicional de marinada em vinha d’alhos. Já no Japão temos a tempura que é a versão asiática do prato português peixinhos da horta. Este livro conta com 69 autores, 59 portugueses e 10 estrangeiros. Se atualmente temos na nossa alimentação o chá, chocolate, especiarias ou café, em muito devemos aos mercadores que levaram entre os continentes estes e outros alimentos.

Se o primeiro capítulo é dedicado a base da nossa alimentação, como é o caso do pão ou do queijo, ao longo deste livro destaca-se o papel do azeite português no mundo, a presença das tradições muçulmana (o uso de coentros é uma das influências que os árabes deixaram na nossa alimentação) e judaica na alimentação nacional ou o cultivo do vinho no Douro, a mais antiga região vinhateira.

Também é referida a técnica ancestral de conservação que os Romanos trouxeram para a Península Ibérica, a comida portuguesa no Brasil (como é o caso do pudim) ou a dieta mediterrânica. Esta é considerada a dieta alimentar mais saudável do mundo. O livro História Global da Alimentação foi lançado no El Corte Inglés, em Lisboa.

Noticias Relacionadas

Leonor en Portugal

“Me siento muy honrada después de recibir la Gran Cruz de la Orden de Cristo y de manos de Su Excelencia el Presidente de la