Espanhol Português

Organizado pela Sociedade Filarmónica de Badajoz e patrocinado pela Junta da Extremadura, Diputación de Badajoz, Fundação CB e o Gabinete de Iniciativas Transfronteiriças, apresentou-se, no Teatro López de Ayala, na capital pacense, a trigésima sétima edição do Festival Ibérico de Música, que se vai celebrar de 24 de Outubro a 17 de Dezembro e conta com um variado programa que inclui novas produções de artistas da Extremadura. (Ver programa aqui: https://festivalibericobadajoz.es/web/programa/).

A directora da CEMART, Toni Álvarez, foi a encarregada de apresentar esta edição junto do presidente da Sociedade Filarmónica de Badajoz, Javier González; o director artístico da Orquestra da Extremadura, Álvaro Albiach, e o director do Teatro López de Ayala, Miguel Murillo.

O programa vai iniciar-se a 24 de Outubro com a iniciativa “Música en la calle/Música na rua”, que vai oferecer até ao dia 17 de Dezembro várias estreias de músicos e artistas da Extremadura. Várias formações, da Extremadura e de Portugal, vão apresentar aos cidadãos as suas criações. Estas actuações vão ser apresentadas nas ruas e praças do centro de Badajoz a partir das 12 horas.

A grande novidade desta edição é a zarzuela “O palhaço e a estrela”, com a Orquestra da Extremadura, a soprano extremenha Carmen Solís e o barítono asturiano David Menéndez. Baseada na trajectória de dois dos grandes compositores da zarzuela do século XX, Sorozábal e Moreno Torroba. Esta produção estreia no dia 29 de Outubro, no Palácio de Congressos de Badajoz.

Os artistas da Extremadura serão os protagonistas desta nova edição do Festival Ibérico de Música com várias propostas e novos projectos, como o que vai estrear o Ensemble VN, fundado e dirigido pelo tenor de Badajoz Víctor Sordo em conjunto com a cantora Sonia Gancedo. Este é um projecto de música antiga intitulado “Legends”, que gira em torno da figura do escritor Gustavo Adolfo Bécquer no 150º aniversário da sua morte.

O Ensemble VN é um projeto multidisciplinar que Víctor Sordo e Sonia Gancedo iniciaram em 2019. O grupo é formado por seis músicos e cantores (quatro vozes, saltério, qanún, harpas históricas, flautas e clavisimbalum) e são sempre guiados pela voz do actor Óscar Zafra, que serve como um fio condutor. “Leyendas” vai encerrar o 37º Festival Ibérico de Música no dia 17 de Dezembro na Igreja de San Andrés, às 20:30.

Na secção dedicada às outras músicas, está agendado um concerto de Milo Ke Mandarini, grupo especializado em música mediterrânica e sefardita que apresenta um programa criado especificamente para o Festival de Música Ibérica denominado “música de raiz ibérica”. Esta é uma proposta centrada na tradição ibérica com especial destaque para as ligações musicais entre Espanha e Portugal. O concerto Milo Ke Mandarini terá lugar no dia 07 de Novembro, no Museu Arqueológico de Badajoz, pelas 12:30.

O Festival Ibérico de Música dedica sempre um dos seus concertos ao público infantil e familiar. Nesta edição, Ana Moríñigo e Los Pekes Lunáticos vão apresentar “Mientras duermes”, um novo espetáculo musical que combina peças de música clássica e uma nova criação que narram histórias cantadas e contadas por Ana Moríñigo e os pequenos Alba, Elah e Alex Risueño, junto com o clarinetista Alfonso Pineda e o guitarrista Fernando Bermejo. Para ver no domingo, dia 08 de Novembro, na Biblioteca da Extremadura, às 12:30.

IX Festival Jovem

O Festival Jovem, que é uma secção do Festival Ibérico de Música dedicada a estudantes de música e jovens intérpretes, chegará com a sua décima edição a Villanueva del Fresno, Valencia del Mombuey e a Biblioteca da Extremadura na capital pacense.

Neste espaço do Festival Ibérico de Música dá-sd a oportunidade a jovens talentos procedentes dos conservatórios de Espanha e de Portugal e que estão desejosos de mostrar o seu trabalho ao público. O guitarrista Mario Jiménez Sánchez vai abrir este festival com um recital no dia 06 de Novembro, no Salão de Actos de Villanueva del Fresno, às 21 horas.

Este jovem ganhou junto do violoncelista Guillermo Escribano Gil o prémio “Sociedade Filarmónica de Badajoz” do Concurso de Jovens Intérpretes do Conservatório Profissional de Almendralejo “Pedro Bote” em 2019. O concerto de Guillermo terá lugar na Casa da Cultura de Valencia del Mombuey no sábado, dia 07 de Novembro, às 20:30.

Participará também no X Festival Jovem quatro músicos portugueses, solistas da Orquestra Sinfónica Juvenil de Portugal. Tratam-se dos violinistas Afonso Ferreira, Alfonso Pinto-Ribeiro e Vasco Sequeira, que serão acompanhados pela pianista Rosa María Barrantes.

Oferecerão um programa composto por obras de L. V Beethoven, F. Kreisler, P. I. Tchaikovsky y P. Sarasate. Esta apresentação vai acontecer no domingo, dia 08 de Novembro, na Biblioteca da Extremadura da capital pacense, pelas 21:30.

A entrada é livre até completar a assistência possível em todos os concertos do 37 Festival Ibérico de Música, exceptuando no dia 29 de Outubro no Palácio dos Congressos.