Espanhol Português

Após o conselheiro de estado António Lobo Xavier ter testado positivo, o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior é o mais recente infectado no seio governamental.

Manuel Heitor, que não apresenta sintomas mas tinha estado junto dos restantes membros do governo num Conselho de Ministros, testou positivo para a Covid-19. António Costa e todos os membros do Governo testaram negativo (ainda faltam ser divulgados dois testes) mas, por ordem da DGS, os ministros do Planeamento e da Segurança Social, que estiveram sentados ao lado de Manuel Heitor, ficaram em isolamento profiláctico nos próximos 14 dias.

Manuel Heitor, que tinha sido ouvido no parlamento na quarta-feira, esteve na semana anterior em contacto com um elemento da Universidade de Aveiro (UA) que testou positivo a esta infecção e acredita-se que tinha sido aqui que o ministro tenha-se infectado. Na UA estão activos 32 casos de Covid-19 junto da comunidade estudantil. Os primeiros infectados foram alunos espanhóis que chegaram a instituição através do programa Erasmus.

Devido a esta situação, a mais recente reunião governamental, que serviu para terminar o Orçamento do Estado para 2021, ocorreu de forma virtual.

Greve no Ensino Superior

A confirmação da infecção do ministro Manuel Heitor aconteceu no mesmo dia em que começou uma greve sem data para terminar no Ensino Superior.

O Sindicato Nacional do Ensino Superior (SNESup) defende que deve ser dada a oportunidade aos docentes de se recusarem a trabalhar até que existam as condições de segurança sanitária necessárias para levar o actual ano lectivo a bom porto.

Para o SNESup os principais problemas são: a situação dos profissionais de risco e as condições de funcionamento em algumas instituições. O sindicato não compreende os tratamentos diferenciados, entre Politécnicos e Universidades, e defende alternativas que podem passar pelo teletrabalho ou pela contratação de professores substitutos.