Con el patrocinio de:

O Ministro da Ciência e Inovação visita as futuras instalações do DFactory BCN na Zona Franca

Pedro Duque também visitou a Incubadora de Fábrica 3D

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O Consorci da Zona Franca de Barcelona (CZFB) recebeu a visita do Ministro da Ciência e Inovação, Pedro Duque, para conhecer o estado dos projetos que a entidade desenvolve em termos de indústria 4.0.

Duke, acompanhado pelo delegado especial do Estado ao CZFB, Pere Navarro, o CEO e Vice-Presidente Executivo de Leitat, Joan Parra, e membro do comité consultivo de Leitat, Joan Rangel conhece as instalações que vão albergar o DFactory BCN, o maior hub da indústria 4.0 no sul da Europa, com inauguração prevista para o próximo verão e gera 1.500 empregos diretos e 5.000 indiretos.

É um projeto inovador promovido pela CZFB e Leitat com o objetivo de atuar como um polo de atração para empresas de todo o mundo que querem instalar-se em Barcelona para desenvolver a sua indústria digital. Para isso, o espaço de 17.000 metros quadrados terá unidades mistas de investigação, centros internacionais de excelência, laboratórios partilhados com a mais recente tecnologia 4.0, escritórios, formação agora e uma área de incubação.

O Delegado Especial do Estado ao CZFB, Pere Navarro,agradeceu ao Ministro Duque pela sua visita e destacou os esforços do CZFB para “transformar a Zona Franca de Barcelona num enclave de referência para promover atividades de robótica, sensorial, impressão 3D, blockchain, inteligência artificial ou internet das coisas”.

Por seu lado, Joan Parra, CEO e vice-presidente executiva da Leitat, colocou em valor que a Dfactory irá promover a criação de um ecossistema de captação de talento, tecnologia e investimento que posicionará Barcelona e Espanha como um Hub de inovação e desenvolvimento da indústria 4.0. “Queremos que seja um ponto de encontro para as empresas de tecnologia mais de ponta e fomentar a colaboração com outras organizações para acelerar o ecossistema tecnológico”, disse.

O ministro visitou ainda a ampliação das instalações da Incubadora de Fábrica 3D, a primeira incubadora europeia de alta tecnologia em impressão 3D, que abriu em março de 2019. Em dezembro passado, o espaço alocado na sede da CZFB à incubadora foi ampliado em 40%, atingindo os 1.000 metros quadrados, em resultado da grande receção do projeto, que conta já com mais de 50 empresas incubadas. Desta forma, a Incubadora de Fábrica 3D dispõe agora de novos equipamentos de impressão e de uma nova estação pós-processamento, bem como novos equipamentos para tingimento, graffiti, digitalização e tratamento de superfície de peças impressas em 3D.

Noticias Relacionadas

Como chegámos a uma «Tempestade Perfeita»?

O que é uma «Tempestade Perfeita»? Normalmente quando utilizamos esta expressão estamos a descrever um fenómeno meteorológico que foi criado graças a confluência de vários

Deixe um comentário