Qual é o significado da Páscoa em Portugal?

Contenção para não repetir o Natal, este é o pedido do governo para este período pascal

Comparte el artículo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Pelo segundo ano consecutivo, os portugueses vão passar a Páscoa confinados. Ao contrário do que aconteceu no Natal, o período pascal vai acontecer com várias restrições, especialmente na deslocação entre concelhos para que não haja as habituais reuniões familiares. Também não haverá lava-pés, troca de ramo e beijo na cruz.

No dia anterior a esta imposição de circulação (que não engloba estrangeiros), 11% dos portugueses fizeram viagens de até 100 quilómetros. As mais altas instâncias do governo português pediram publicamente que os portugueses se contivessem mas mesmo em casa os hábitos mantém-se. Não fosse Portugal um dos países mais religiosos da Europa!

Como é a Páscoa em Portugal?

A Páscoa, como feriado religioso que é, tem as suas tradições e elas variam de região para região do país mas se há algo que era “normal” (digo “normal” pois desde que a pandemia começou o «mundo ficou ao contrário) eram os encontros familiares e como bons portugueses, comida não pode faltar.

A nível gastronómico, na sexta-feira santa não comemos carne e a opção recai em especialidades como polvo ou o marisco. Já no domingo a carne é a «rainha» e cabrito assado ou borrego são os pratos principais nas mesas. Nas sobremesas não pode faltar o chocolate (até pode ser da «Regina»), as amêndoas ou o folar. Este bolo, muito apreciado no norte do país, é dado pelos padrinhos aos afilhados. Estes, especialmente nas aldeias do interior, devem oferecer aos padrinhos um ramo de oliveira ou de violetas no Domingo de Ramos. Também na doçaria existe o pão-de-ló e uma gama de bolos decorados com pintainhos e outros elementos que nos recordam do ambiente primaveril em que estamos.

As celebrações religiosas este ano não vão acontecer mas para além das habituais cerimónias religiosas, também temos procissões. Nos compassos, onde é possível beijar a cruz (que significa o amor aos nossos semelhantes), as famílias abrem a porta das suas casas para os mordomos responsáveis por esta cerimónia. Nas casas por onde passam são recebidos com pão-de-ló, folares, vinhos e licores, iguarias que representam a hospitalidade com aqueles que representam a igreja.

A Semana Santa em Braga é uma das mais concorridas do país, com milhares de pessoas nas ruas para verem os altares, flores, luzes e faixas roxas. As procissões a luz dos archotes, vigílias nocturnas e representações religiosas são outras das actividades habituais na Páscoa em Portugal.

Noticias Relacionadas

Como chegámos a uma «Tempestade Perfeita»?

O que é uma «Tempestade Perfeita»? Normalmente quando utilizamos esta expressão estamos a descrever um fenómeno meteorológico que foi criado graças a confluência de vários

Deixe um comentário