Espanhol Português

Cellnex chegou a um acordo com a Altice Europe e Belmont Infra Holding’s para adquirir o 100% do operador de torres e instalações de telecomunicações português Omtel, uma empresa avaliada em 800 milhões de euros, em uma operação que envolve o desembarque do grupo espanhol em Portugal.

Omtel, a principal operadora de infraestrutura de telecomunicações de Portugal, tem atualmente 3.000 instalações e implantará outros 400 nos próximos quatro anos, informou Cellnex. A empresa portuguesa gere cerca de 25% das torres de telecomunicações do mercado luso. Os contratos com os seus clientes, o principal dos quais é a Portugal Telecom (Meo), duram vinte anos com períodos adicionais de cinco anos. No entanto, a empresa que comanda Tobias Martínez acredita que este número de novas instalações poderia ser completada até 350 adicionais, com um investimento total projetado de 140 milhões de euros.

“Com a Omtel, não só integramos um dos principais operadores independentes de infra-estruturas de telecomunicações em Portugal. Estamos também empenhados em um crescimento coerente na Europa, incorporando um oitavo mercado – que naturalmente estende a atual mancha geográfica dos sete países em que já operamos, e neste caso, especialmente por causa da proximidade e sinergias operacionais que grupo na Espanha. Também incorporamos um novo cliente, Meo, que ocupa a posição de liderança em seu mercado, e que contribui para um mix rico e diversificado de clientes na Europa, em que, entre outros, dizem os principais operadores de voz e dados”, comentou Tobias Martínez , CEO da Cellnex, ao divulgar o acordo.

Com esta operação, Portugal torna-se o oitavo país europeu em que Cellnex opera, juntamente com Espanha, Itália, Países Baixos, França, Suíça, Reino Unido e Irlanda.

A Cellnex estima que o ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) adicional gerado para o grupo chegará a 90 milhões de euros assim que a integração da Omtel e a implantação dos novos sites forem concluídas. A empresa explica que a aquisição e os investimentos futuros serão financiados com caixa disponível do grupo e os fluxos de caixa gerados pela empresa lusa.

Cellnex Telecom é hoje o principal operador europeu de infra-estruturas de telecomunicações sem fio, com um portfólio de cerca de 58.000 sites, incluindo previsões de implantação até 2027. A empresa, que faz parte do IBEX35 e Eurostoxx 600, registrou até o terceiro trimestre de 2019 perdas de 12 milhões de euros, em comparação com 26 que perdeu no mesmo período de 2018, devido ao impacto dos custos da expansão em que está envolvida e que gerou um aumento de 13 milhões na receita, até 753 milhões.

Os principais acionistas da Cellnex incluem a ConnecT – uma empresa controlada pela família Benetton – com uma participação de 29,9%, bem como CriteriaCaixa, Blackrock, Wellington Management Group e Canada Pension Plan, todos com participações minoritárias.