Espanhol Português

Pela primeira vez uma cidade do sul do continente recebe esta distinção que, numa altura em que a luta ambiental é capa de todos os jornais, ganha uma maior importância.

A escolha da capital portuguesa para receber esta iniciativa deveu-se ao esforço cada vez maior que o executivo camarário está a levar a cabo para devolver a cidade aos lisboetas (também conhecidos como “alfacinhas”) e ao cada vez maior número de turistas que a visitam. Para tal, mais zonas pedonais, como é aquela que está a ser concluída perto da Praça de Espanha ou o reaproveitamento das águas para lavar o pavimento ajudaram a destacar Lisboa das restantes congéneres europeias (Gante – Bélgica e Lahti – Finlândia) que estavam a concorrer para receber esta distinção.

Para concorrer ao selo Capital Verde Europeia é necessário ter mais de 100 mil habitantes e preencher um conjunto de requisitos que engloba área tão diversas como a gestão de resíduos, rede de transportes ou empregos sustentáveis.

Ainda falta fazer muito mais para transformar a cidade das “sete colinas” num local 100% amigo do ambiente. Algo que é muito falado é a constante passagem de aviões. Várias associações pedem para que se impeça os voos a partir das 23 horas para que as populações possam descansar melhor e os bandos de aves não sejam incomodados. Lisboa já tinha concorrido anteriormente por duas ocasiões, figurando no lote de finalistas na edição de 2019, mas aí a vitória foi para Oslo.

A Lisboa Capital Verde Europeia 2020 terá inúmeras iniciativas, das quais se destacam a plantação de 20 mil árvores em quatro locais diferentes da cidade (até 2021 serão acrescentadas mais cem mil) ou a criação de uma praia artificial, ou piscina natural flutuante, na zona da bacia do Parque das Nações que vai permitir com que se vá a banhos no Tejo. Durante este ano Lisboa vai receber inúmeras conferências sobre a temática da sustentabilidade, sendo as de maior destaque a que será organizada pelas Nações Unidas, que terá como temática os Oceanos, e que vai realizar-se de 2 a 6 de Junho. Um pouco antes, em Abril, mais precisamente de 23 a 25, a Altice Arena vai receber o Planetiers World Gathering, onde vai estar presente o Prémio Nobel da Paz de 2007, Mohan Munasinghe.

Muitas serão as iniciativas que vão marcar esta Lisboa Capital Verde Europeia.