Plano estratégico de cooperação entre o Norte de Portugal e Castela e Leão está em consulta pública

A demografia e o estatuto dos trabalhadores transfronteiriços são dois pontos que fazem parte deste documento

Comparte el artículo:

O plano estratégico de cooperação entre o norte de Portugal e a região espanhola de Castela e Leão está em consulta pública. Este documento, que pretende gerir a relação entre as duas regiões até ao ano de 2027, estará em consulta até ao dia 4 de julho. O norte de Portugal e a região autónoma de Castela e Leão pretendem consolidar o regimento transfronteiriço e desenvolver o potencial endógeno (como é o caso da bacia hidrográfica do Douro).

Qualquer um pode participar nesta consulta pública, basta enviar os seus contributos para o seguinte endereço de email: norcyl27@ccdr-n.pt. O documento, que pode ser consultado no site, vai funcionar como uma forma de orientar os agentes de cooperação transfronteiriça. Segundo António Cunha, presidente da CCDR-N, esta estratégia será aprovada até ao fim deste ano.

Segundo o líder do Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Galiza – Norte de Portugal, a prioridade é trazer «empresas e os atores económicos para o primeiro plano da nossa cooperação transfronteiriça». Para tal estão a ser assinados protocolos entre confederações de empresas galegas e do norte de Portugal. Para o dirigente a regionalização é necessária para um estudo mais moderno e próximo dos seus cidadãos.

O documento tem na demografia ou o estatuto dos trabalhadores transfronteiriços (compromisso consagrado por ambos os governos) alguns dos seus principais desafios. As duas regiões são bastante afetadas pela crise de despovoamento. Este plano, que propõe roteiros em torno dos cidadãos ou da competitividade dos territórios, fixa eixos e objetivos específicos para vários temas.

Noticias Relacionadas